Obrigada pela visita!

Estava eu, sentada no banco de um shopping esperando o tempo passar, pra dar a hora de encontrar minha amiga. Aproveitei e abri um livro que estava lendo.

Cena bizarra:

Um sujeito me aparece e fica bem em pé a minha frente:

– Você ta lendo “O Código da Vince”?

Olhei com cara de ‘e eu te conheço?’, mas preferi não puxar assunto:

– E? – perguntei enquanto ainda mantinha meus olhos no livro.

– Mas já tem filme e você ta lendo?

– E?

– Por que você tá lendo um livro que já tem filme há tanto tempo?

– Porque eu gosto de ler. – respondi roboticamente só pra ver se o sujeito se mancava e me deixava em paz.

– Você ta lendo porque gosta de ler?

Ele definitivamente devia ter algum problema de compreensão porque eu achei que já tinha sido clara o bastante com as minhas palavras anteriores, resolvi nem me dar o trabalho de responder e continuei lendo. Mas o sujeito era insistente:

– Você é bonita e ainda lê, porque gosta? – ele perguntou bem sério, como se fosse um grande mistério da humanidade e ele estivesse investigando.

– Olha. – respondi já sem paciência. – Se isso foi um elogio, muito obrigada mesmo colega, mas eu estou tentando ler este livro e se você não se importa, gostaria de não ter ninguém parado na minha frente feito um poste me fazendo perguntas imbecis! – terminei quase me levantando e enxotando ele dali.

– Ihh, agora tá nervosa é?? – ele protestou.

– Nervosa?? Não mesmo! – respondi praticamente gritando. – Eu só estava aqui sentada calmamente, lendo e esperando o tempo passar, aí do nada me aparece um sujeito que eu nunca vi na vida e fica me fazendo perguntas inúteis, mas não, NÃO mesmo! Eu não estou nervosa! – eu  fiz um discurso, me levantando e apontando o dedo bem na cara dele.

– Garota! Eu estou simplesmente puxando uma conversa amigável, mas afinal, de que planeta você veio? – ele perguntou como se não tivesse entendo o motivo do meu escândalo.

– Bem, com certeza absoluta não o mesmo que você! – eu respondi e voltei a me sentar pegando o livro pra continuar lendo.

A criatura ainda ficou um certo tempo bem ali, parada a minha frente me olhando com cara de poste e embora eu fingisse que estava lendo, na verdade fiquei contando os segundos que ele ia conseguir ficar naquela posição.

Cento e três segundos foi o que aquela pessoa, que eu não sei de que planeta veio nem o que estava fazendo ali e muito menos sabia o nome, ficou ainda parada, sem falar, me olhando, me analisando.

Depois que ele finalmente se foi eu voltei pra minha leitura e ainda esperei minha amiga por uns dez minutos pra irmos fazer compras.

É, nunca se sabe que tipo de sujeito estranho você pode encontrar em uma tarde no shopping lendo um livro. Gente estranha…

Eva

Comentários a: "Gente Estranha, Esquisita…" (3)

  1. Nath Souza said:

    KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK
    Eu adoro essa historia!

  2. Suuuuuuuuuuper legal, como sempre amei ! E esse blog hein ?! Sempre em mudanças, sempre maravilhoso ‘-‘

  3. Sabe, dizem que sou apática, antissocial, grossa e estúpida… Mas fico feliz em saber que não sou a única. Contando com esse texto. E, é bem o tipo de situação em que me vejo quase todo santo dia.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Nuvem de etiquetas

%d bloggers like this: